Dra Bruna Marisa

Olá

Publicado em

Bem-vindo ao nosso site.

Nesse espaço virtual, nos esforçamos a oferecer aos usuários estratégias de atuação na área médica, visando beneficiar a construção da sua saúde e bem-estar do seu corpo.

A Medicina Esportiva é a especialidade médica que estuda como o exercício físico influencia na saúde das pessoas, esportistas ou não, bem como a falta de Exercícios.
 

Atuando na Endocrinologia, Metabologia, e Medicina Ortomolecular, nosso foco é a melhoria da qualidade de vida, prevenção de doenças, melhoria da composição corporal através de programas de perda de gordura e aumento de massa magra, melhoria da ansiedade, melhoria de energia e disposição, otimização de performance nos treinos, desinflamação e destoxificação do organismo.

Dra Bruna Marisa

KIT PARA EMAGRECIMENTO

Publicado em

Como sabemos, os protocolos injetáveis nos garantem a potencialização dos resultados em diversos tratamentos, uma vez que as substâncias são administradas diretamente na corrente sanguínea do paciente, via intramuscular.
Nos Kits de Emagrecimento Metabólico temos diversos medicamentos que vão agir concomitantemente em várias vias metabólicas para auxiliar no processo de perda de peso e perda de gordura corporal.


1- Controle de Ansiedade e Apetite
2- Ativador Metabólica
3- Queima de Carboidratos
4- Queima de Gorduras – Visceral e Hepática
5- Lipoenzimatica Local- Quebra de células de gorduras.

Marque já sua consulta e vamos avaliar qual protocolo injetável é melhor para o que você necessita!

Dra. Bruna Marisa

Agendamento:
Santa Luzia – Av. Presidente Campos Sales 105 – Boa Esperança – Sta Luzia – MG

Belo Horizonte– Av. Francisco Sales 329 lj:09/10 – Térreo – Bairro Floresta

📱Agende pelo Whatsapp: 55( 31) 99916-6534 oi diretamente clicando aqui!

Instagram: @drabrunamarisa

#fitness#emagrecercomsaude#medicinaporamor#percapeso#endocrinologia#medicinaortomolecular#massamuscular#emagrecimento#drabrunamarisa#medicinaintegrativa#medicinaesportiva#saude#detox#jejumintermitente#lowcarb#dietalowcarb#protocolosinjetaveis#injetaveis

Vídeo sobre os Kits de Emagrecimento
Dra Bruna Marisa

Protocolos Injetáveis – Bons Motivos para Utiliza-los !A Garantia de Resultados nos Tratamentos

Publicado em

O avanço das técnicas da medicina tem nos trazido grandes possibilidades. Uma delas e que está sendo cada vez mais utilizadas por especialistas no auxílio aos diversos tratamentos médicos, são os PROTOCOLOS INJETÁVEIS.

Ele nos garante a potencialização dos resultados em diversos tratamentos, uma vez que as substâncias são administradas diretamente na corrente sanguínea do paciente, via intramuscular.

Com estes protocolos tratamos distúrbios metabólicos como carência de vitaminas, aminoácidos, minerais e antioxidantes, por exemplo, bem como podemos repor micronutrientes.

Nos Protocolos para Emagrecimento Metabólico, temos diversos medicamentos que vão agir concomitantemente em várias vias metabólicas para auxiliar no processo de perda de peso e perda de gordura corporal. Veja cinco motivos pelos quais vale muito a pena conversarmos com nosso médico sobre o uso destes protocolos:

1- Controle de Ansiedade e Apetite

2- Ativador Metabólica

3- Queima de Carboidratos

4- Queima de Gorduras – Visceral e Hepática

5- Lipoenzimática Local- Quebra de células de gorduras.

Nos Protocolos para Ganho de Massa Magra/ Hipertrofia, vamos utilizar Aminoácidos, Vitaminas e Minerais para dar nutrientes pro organismo conseguir fazer o Anabolismo.

A suplementação com BCAA fornece aminoácidos essenciais ao metabolismo, que são aqueles que nosso corpo não produz. Assim, favorece a manutenção e aumento da massa muscular daqueles que praticam exercícios físicos regularmente. Entre outros suplementos para:

1- Ganho de Força

2- Recuperação Muscular e Resistência

3- Ganho de Massa Magra / Perda de Gordura

4- Antioxidantes

5- Aumento de Energia

Pacientes pós bariátricos ou qualquer pessoa que tenha passado por uma cirurgia em que houve retirada do tubo digestivo se beneficiam muito dos protocolos injetáveis, uma vez que geralmente necessitam de reposição de vitaminas e outros.

Outro grupo de pessoas que se beneficiam muito dos injetáveis são os idosos, pois são mais propensos a apresentarem alterações da absorção de nutrientes pelo trato digestivo. O mesmo se aplica a pessoas que tenham qualquer desequilíbrio na flora intestinal. (disbiose).

A Dra. Bruna Marisa, médica pós graduada em Endocrinologia e Ortomolecular, atuante na área da Medicina Esportiva, diz que existem vários  outros protocolos com o uso de injetáveis e garante seus resultados uma vez que o médico capacitado, faça o devido  acompanhamento individualizado e periódico de cada paciente, juntamente com as reavaliações,  bioimpedância , ajuste dietéticos e as orientações necessárias para atingir o objetivo e otimizar seus resultados.

Ela também orienta que é muito necessário, porém, procurar um profissional habilitado para se informar e fazer uso desta importante ferramenta para o tratamento e prevenção de doenças.

Dra Bruna Marisa

Aberto Projeto Verão 2020. Venha Participar!

Publicado em

Venha você também participar do Projeto Verão 2020. São 3 planos incríveis para você perder peso e ficar com o corpo em forma para curtir muito o verão!
Vamos lá!

PLANO BRONZE:

Serão 02 consultas + Plano Alimentar + 02 Avaliações Físicas por Scanner Corporal + Participação no Grupo de Whatsapp Motivacional. Duração: 30 dias


PLANO PRATA:
Administração dos Injetáveis: Ativador Metabolico/ Hipertrofia/ Perda de Gordura / Ansiedade/ Compulsão Alimentar – 04 consultas + Plano Alimentar + 04 aplicações 15/15 dias + 04 Avaliações Físicas por Scanner Corporal + Participação no Grupo de Whatsapp Motivacional. Duração: 60 dias.

PLANO OURO:

Serão 04 consultas + Plano Alimentar + Administração do Injetável GLP1 Semanal – 04 aplicações- 1 por semana + 04 Avaliações Físicas por Scanner Corporal + Participação no Grupo de Whatsapp Motivacional. Duração: 30 dias .

Obs: O injetável trata-se de um medicamento : Dulaglutida ou semaglutida (lançado recentemente no país) Trata-se de mais um análogo injetável do hormônio GLP-1, mas com grandes vantagens. Sua aplicação é semanal de forma injetável, através de um dispositivo em formato de caneta.
De acordo com os estudos clínicos, há uma redução de até 1,8% na hemoglobina glicada e de até 20% do peso corporal.

A Dra. Bruna atende em Belo Horizonte. 
Mais informações:
Santa Luzia – (31) 99916-6534

📍

BH (31) 99916-6534

📱

Agende pelo Whatsapp: 55( 31) 99916-6534

👇🏻

wa.me/553199505402

#fitness #emagrecercomsaude #projetoverao2020
#percapeso #endocrinologia #medicinaortomolecular #massamuscular #treino #massamagra #hipertrofia #emagrecimento #drabrunamarisa #medicinaintegrativa #medicinaesportiva #saude #detox #jejumintermitente #lowcarb #dietalowcarb #acucar #protocolosinjetaveis #injetaveis

Dra Bruna Marisa

A Estratégia Low Carb e o Jejum Intermitente

Publicado em

Mais do que uma dieta, a LOW CARB e o JEJUM INTERMITENTE são um Estilo de Vida

A Low Carb, que como o nome diz, significa “baixo carboidrato”, é uma estratégia que tem se tornado estilo de vida de muitos ao redor do mundo, uma vez que a sociedade está cada vez mais consciente de que estamos doentes, com o corpo inflamado e viciados em açúcar.

Esta estratégia consiste em baixar consideravelmente a ingestão de carboidratos, fazendo assim com que os picos de insulina se mantenham estáveis no organismo, corrigindo então a resistência insulínica que é o motivo de muitas pessoas estarem adquirindo a Diabetes tipo 2, por exemplo, e cada dia mais sofrendo com sobrepeso.

Isso sem falar dos níveis de energia que caem demais ao longo do dia, fazendo com que fiquemos cada vez mais cansados e, engraçado, esta queda de disposição e energia começa logo após o café da manhã. Isso porque o café da manhã da maioria das pessoas é composto de pães, cereais e sucos, ou seja: açúcar e carboidrato que também vira açúcar e força o aumento da produção de insulina, que não se estabiliza, pedindo então mais açúcar ao cérebro.

Percebeu o ciclo?

E já que falamos em insulina, vamos falar sobre o Jejum intermitente, que também é uma estratégia utilizada para conseguir diversos benefícios para a saúde, seja emagrecimento, longevidade, disposição, etc., e embora seja praticado há milênios, até hoje é cercado de mitos e dúvidas.

Desde o período paleolítico até pouco mais de 100 anos atrás, as pessoas estavam acostumadas a fazer longos períodos de jejum e só se alimentavam 1 ou 2 vezes por dia. Então, o corpo humano está muito apto a ficar longos períodos em jejum e isso não é problema algum.

O problema é que ao longo dos anos as indústrias alimentícias nos fizeram acreditar em muitas falácias, tais como: o café da manhã é a refeição mais importante do dia ou que para emagrecer a pessoa precisa comer de 3 em 3 horas. Isto não é verdade.

O objetivo do jejum é fazer com que o corpo utilize os estoques de gordura, que são armazenadas no nosso organismo, baixando os níveis e a resistência à insulina, tratar doenças e emagrecer.

Quando nos alimentamos, o organismo começa a dar um destino para a energia absorvida em forma de glicose. Para tanto ele ativa a insulina, responsável por colocar esse açúcar para dentro das células. A energia que não será utilizada pelas células é armazenada pela insulina em forma de gordura.

Depois de um tempo essa energia se esgota e o corpo é obrigado a usar essas reservas. Ele recorre tanto ao glicogênio, uma forma de energia armazenada nos músculos, quanto ao tecido adiposo, e neste momento ativa hormônios que atuam na quebra de gordura (lipólise), como o glucagon.

Mas como isso é feito?

Um dos métodos preferidos entre os praticantes de Jejum Intermitente, é o Método Lean Gains, ou seja, o período de jejum é de 16 horas e a janela de alimentação é reduzida para 8 horas. Ele é feito da seguinte forma:

Pula-se o Café da Manhã: Faz a última refeição por volta de 22 horas, pula o café da manhã e almoça por volta de 12 horas.

Pular o Jantar: Faz uma refeição as 7 da Manhã e última refeição às 15 h

Mas o que comer depois do período de jejum? Ora, se ficamos um longo período sem comer, não se deve imediatamente provocar um aumento brusco de insulina logo na primeira refeição pós jejum.

A Dra. Bruna Marisa,  médica membro da sociedade Brasileira de Endocrinologia, diz que um dos maiores erros que as pessoas que fazem o jejum intermitente cometem, é achar que podem comer de forma normal qualquer alimento nos períodos em que não se está em jejum. -“Normalmente são indicadas entre 10 a 24 horas de jejum, que pode ser feito diariamente ou somente em alguns dias da semana. Os períodos em que a alimentação é permitida, são chamados de janelas de alimentação. Fora deles, a pessoa deve ingerir líquidos que não possuam calorias, como água (com ou sem gás) e chás e café sem açúcar. Nos períodos de janela, deve-se manter estáveis os níveis de insulina, então a pessoa deve ingerir proteínas, gorduras boas e vegetais, evitando carboidrato e açúcar. Para quem quer perder peso, o correto é manter qualquer estilo low carb durante todo o período da janela de alimentação; diz ela.

E sobre os benefícios do jejum?

A Dra. Bruna Marisa explica que são muitos os benefícios do jejum intermitente. Entre eles:

  • Reparação celular das células do intestino;
  • Saúde cardíaca ( regula os trigliceris , hdl etc.)
  • Mais Disposição, longevidade, saúde e clareza mental
  • Melhora da resistência insulínica e consequentemente o controle da glicemia, tratando assim o paciente diabético e aquele que está caminhando para tornar-se um diabético.
  • Autofagia (limpeza celular mantendo integridade do nosso organismo e da nossa saúde)
  • Aumento da secreção de hormônio do crescimento, e redução “natural” da ingestão calórica, com uma menor sensação de fome;

Uma vez que sabemos disso, podemos afirmar com toda certeza que a estratégia low carb atrelada ao jejum intermitente é absolutamente indicada para pacientes diabéticos e para a perda de peso.

O Jejum intermitente, além de todos seus benefícios , ainda potencializará os benefícios da estratégia de alimentação que você utiliza.

Os estudos não mostram diferenças em perda de peso a longo prazo, comparado com as dietas hipocalóricas. A dieta ideal é aquela que o paciente consegue ter boa adesão. “Na consulta e fazendo o recordatório alimentar, teremos condições  de indicar a dieta que mais se adapta a cada perfil de paciente.”, diz a Dra. Bruna que é fã dessa dieta, e a adotou como estilo de vida.

A Dieta Low Carb é contraindicada para crianças e gestantes. Idosos só podem fazer com acompanhamento médico e nutricional minucioso. 

Devemos dizer também que a dieta low carb, pode causar no início, uma diminuição da energia e do rendimento físico, então, no caso de atletas e esportistas, deve ser analisado caso a caso.

Outra observação importante é que diabéticos também se beneficiam muito dessa dieta, mas antes de inicia-la, o paciente deve ser consultado pelo seu endocrinologista, para ajustes de medicações orais e insulina.

Dra Bruna Marisa

Protocolos Injetáveis – A Ferramenta Que Auxilia a Reposição de Vitaminas, Melhora o Desempenho nas Atividades Físicas, Auxilia o Emagrecimento, Trata a Depressão e Muito Mais!

Publicado em

A Garantia de Resultados nos Tratamentos

O avanço das técnicas da medicina tem nos trazido grandes possibilidades. Uma delas e que está sendo cada vez mais utilizadas por especialistas no auxílio aos diversos tratamentos médicos, são os PROTOCOLOS INJETÁVEIS.

Ele nos garante a potencialização dos resultados em diversos tratamentos, uma vez que as substâncias são administradas diretamente na corrente sanguínea do paciente, via intramuscular.

Com estes protocolos tratamos distúrbios metabólicos como carência de vitaminas, aminoácidos, minerais e antioxidantes, por exemplo, bem como podemos repor micronutrientes.

Vamos às principais indicações para os Protocolos Injetáveis:

  • Reposição de vitaminas e nutrientes
  • Auxílio no processo de detoxificação e otimização do metabolismo auxiliando no processo de emagrecimento;
  • Auxílio no tratamento de distúrbios metabólicos como esteatose hepática (gordura no fígado), síndrome metabólica, resistência insulínica, dentre outros;
  • Melhora da disposição, do sono, da capacidade cognitiva e do bem estar (antifadiga)
  • Melhora da Imunidade
  • Auxílio no tratamento da ansiedade e da depressão;
  • Auxílio na eliminação (quelação) de metais tóxicos;
  • Melhora da performance esportiva e hipertrofia muscular;
  • Auxilia de forma completar no tratamento da obesidade e perda de gordura.
  • Aminoácidos para compulsão alimentar, Inibidores de apetite e Ativadores Metabólicos

Pacientes pós bariátricos ou qualquer pessoa que tenha passado por uma cirurgia em que houve retirada do tubo digestivo se beneficiam muito destes protocolos.

Outro grupo de pessoas que se beneficiam muito dos injetáveis são os idosos, pois são mais propensos a apresentarem alterações da absorção de nutrientes pelo trato digestivo. O mesmo se aplica a pessoas que tenham qualquer desequilíbrio na flora intestinal. (disbiose).

A Dra. Bruna Marisa, médica pós graduada em Endocrinologia e Ortomolecular, atuante na área da Medicina Esportiva, diz que existem vários  outros protocolos com o uso de injetáveis e garante seus resultados uma vez que o médico capacitado, faça o devido  acompanhamento individualizado e periódico de cada paciente, juntamente com as reavaliações,  bioimpedância , ajuste dietéticos e as orientações necessárias para atingir o objetivo e otimizar seus resultados.

Ela também orienta que é muito necessário, porém, procurar um profissional habilitado para se informar e fazer uso desta importante ferramenta para o tratamento e prevenção de doenças.

Dra Bruna Marisa

MASSA MAGRA

Publicado em

Como Conseguir Massa Magra Corretamente

Quando começamos a treinar, pensamos automaticamente em aumentar nossa massa muscular e perder a massa gorda.  Em primeiro lugar, devemos lembrar que massa gorda é o peso da gordura que temos no corpo, que em quantidade certa protege nossos órgãos, mas em excesso causa diversas doenças como diabetes, doenças cardíacas, etc.

E a massa muscular é composta por músculos, órgãos, ossos e líquidos do nosso corpo. E quanto maior sua porcentagem no nosso corpo, maior e mais rápida a perda calórica.

Mas, como perder massa gorda e ganhar massa muscular?

Este processo não é tão simples e o acompanhamento médico especializado é fundamental para o equilíbrio entre os níveis de massa magra e massa gorda no organismo e em alguns casos, devido a ineficiência alimentar, é necessário o consumo de algum suplemento alimentar.

A Dra. Bruna Marisa, médica endocrinologista com atuação na área de medicina esportiva e membro da S.B.E.M., explica que para ganhar massa muscular, deve-se fazer exercícios de musculação na academia, respeitando as orientações do treinador e seguir uma alimentação rica em proteínas, sendo muito importante dar tempo para o músculo descansar, para que possa crescer.

Ela também deixa algumas dicas que considera importantes e vão ajudar muito quem quer aumentar o ganho da massa muscular:

  1. Treinar de 3 a 5 vezes por semana. Isso é importante porque o mesmo grupo muscular só deve ser exercitado 1 ou 2 vezes.
  2. Revisar as séries a cada 4 semanas para acrescentar e aumentar a intensidade dos exercícios e também aumentar os desafios.
  3. Não utilizar mais do que 65 % da carga máxima que se aguenta em uma única repetição com aumento progressivo.
  4. Fazer os exercícios de maneira lenta para que possa sentir cada movimento do músculo e não parar quando sentir dor, pois é quando o músculo começa as fibras brancas que levam a hipertrofia.
  5. A perda massa muscular pode ser observada em apenas 15 dias sem treino, por isso é importante que você seja constante e não pare os exercícios mesmo depois de se atingir a massa muscular pretendida.
Dra Bruna Marisa

JEJUM INTERMITENTE

Publicado em

UMA ESTRATÉGIA ALIMENTAR

O Jejum Intermitente é um método de emagrecimento que visa intercalar períodos de jejum com períodos de alimentação.

O objetivo é fazer com que o corpo utilize os estoques de gordura, que são armazenadas no nosso organismo ao longo dos tempos.

O jejum era muito comum na época paleolítica, em que o ser humano vivia de caça e não tinha acesso a alimentos o tempo todo.

Quando você acaba de se alimentar, o organismo começa a dar um destino para a energia absorvida em forma de glicose. Para tanto ele ativa o hormônio insulina, responsável por colocar esse açúcar para dentro das células. A energia que não será utilizada pelas células é armazenada pela insulina em forma de tecido adiposo, ou seja, gordura.

Depois de um tempo essa energia se esgota e o corpo é obrigado a usar essas reservas. Ele recorre tanto ao glicogênio, uma forma de energia armazenada nos músculos, quanto ao tecido adiposo, e neste momento ativa hormônios que atuam na quebra de gordura (lipólise), como o glucagon.

Alguns estudos preliminares apontam que o jejum pode ajudar na saúde do coração. Isso porque o corpo em jejum utiliza uma substância chamada betahidroxibutirato, como fonte de energia, que é utilizada mais facilmente pelo organismo. Isso faz com que o coração poupe energia e se estresse menos.

Além disso, o Jejum Intermitente traz uma série de benefícios como:

Mais Disposição,

Clareza mental;

Melhora da sensibilidade à insulina – e consequentemente o controle da glicemia e insulina.

Aumento da secreção de hormônio do crescimento, e redução “natural” da ingestão calórica, com uma menor sensação de fome.

“Um dos maiores erros que as pessoas que fazem o jejum intermitente cometem, é achar que podem comer de forma normal qualquer alimento nos períodos em que não se está em jejum”- diz a Dra. Bruna Marisa, médica membro da sociedade Brasileira de Endocrinologia, que continua: -“Normalmente são indicadas entre 10 a 24 horas de jejum, que pode ser feito diariamente ou somente em alguns dias da semana. Os períodos em que a alimentação é permitida, são chamados de janelas de alimentação. Fora deles, a pessoa deve ingerir líquidos que não possuam calorias, como água (com ou sem gás) e chás e café sem açúcar”.

Um dos métodos preferidos entre os praticantes  de Jejum Intermitente, é o Método Lean Gains.

Popularizado por Martin Berkhan, o jejum leangains, ou 16/8, como também é conhecido, é um estilo de Jejum Intermitente no qual o período de jejum é de 16 horas e a janela de alimentação é reduzida para 8 horas. Ele é feito da seguinte forma:

  1. Pular o Café da Manhã: Faz a última refeição por volta de 22 horas, pula o café da manhã e almoça por volta de 12 horas.
  2. Pular o Jantar: Faz uma refeição as 7 da Manhã e última refeição às 15 h

A maior parte dos praticantes utiliza essa forma de jejum diariamente. A Dra. Bruna costuma prescreve-lo 3 vezes na semana e explica que o corpo se acostuma e depois fica até difícil voltar a comer no horário em que é praticado o jejum.

A Dra. Bruna também acrescenta que a prática da dieta Low Carb com o Jejum Intermitente, é a combinação perfeita para quem quer perder peso, como para quem quer adotar um estilo e vida saudável.

Dra Bruna Marisa

Dieta Low Carb

Publicado em

Mais do que uma Dieta, a LOW CARB é um Estilo de Vida

Muitas vezes indicada para perda de peso e para pacientes diabéticos, a Dieta Low Carb é um programa alimentar que restringe a ingestão de carboidratos.

Ao contrário do que muita gente pensa, não existem vários tipos de dieta low carb. O que existe é a mudança na cota de carboidrato a ser ingerido por cada pessoa, que deve ser calculada individualmente e também as variações de acordo com os tipos de carboidratos permitidos. Essa variação acontece de acordo com o profissional que prescreve.

No geral a pessoa deve consumir carboidratos complexos e os naturais, ou seja, os extraídos das frutas, legumes e verduras. É importante dizer também que todas as refeições ao longo do dia, devem ser alteradas e a cota de carboidratos diária para quem quer perder peso é de 40 a 80g por dia.

“Não existe um tempo máximo para a low carb”- Diz a Dra. Bruna Marisa, médica e membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia. – “O que fazemos é mudar as cotas de carboidratos ao longo da evolução e das necessidades de cada paciente.  O ideal é sempre evitar os exageros na alimentação.”

Os estudos não mostram diferenças em perda de peso a longo prazo, comparado com as dietas hipocalóricas. A dieta ideal é aquela que o paciente consegue ter boa adesão. “Na consulta e fazendo o recordatório alimentar, teremos condições  de indicar a dieta que mais se adapta a cada perfil de paciente.”, diz a Dra. Bruna que é fã dessa dieta, e a adotou como estilo de vida.

A Dieta Low Carb é contraindicada para crianças e gestantes. Idosos só podem fazer com acompanhamento médico e nutricional minucioso. 

Devemos dizer também que a dieta low carb, pode causar no início, uma diminuição da energia e do rendimento físico, então, no caso de atletas e esportistas, deve ser analisado caso a caso.

Outra observação importante é que diabéticos também se beneficiam dessa dieta, mas antes de inicia-la, o paciente deve ser consultado pelo seu endocrinologista, para ajustes de medicações orais e insulina.

Dra Bruna Marisa

O Ciclo Vicioso do Açúcar

Publicado em

Açúcar pode levar à Compulsão  Alimentar e à Síndrome de Abstinência

“Por ter me especializado em Endocrinologia, desde o início tratar com muita frequência de Diabetes Mellitus e ter presenciado durante toda a minha infância, a minha avó diabética que teve quase todas as complicações do diabetes, encaro o açúcar como o maior vilão da atualidade” – desabafa a Dra. Bruna Marisa, médica e membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia, que continua…”Depois que aderi ao estilo de vida Paleo/ Low Carb, curei  meu refluxo, perdi  mais de 20 kg adquiridos na minha primeira gestação, que foi muito complicada devido a necessidade de altas doses de hormônios,  afirmo que ninguém deveria usar o açúcar no seu dia a dia, afinal de contas, já é  da tradição do prato brasileiro o uso de vários outros tipos de carboidratos como o pão, o arroz, a batata e o macarrão.”

O que a Dra. Bruna afirma categoricamente é que o açúcar comprovadamente causa dependência, exatamente como várias drogas que são consideradas muito mais nocivas.

Pessoas viciadas em açúcar devem ser tratadas da mesma maneira que qualquer dependentes de drogas. De acordo com a pesquisa realizada por cientistas da Universidade de Queensland, na Austrália, os efeitos do açúcar no cérebro são parecidos com o mecanismo responsável pelo vício em cocaína.

Quando usamos a desculpa do “eu mereço” para atacar um doce com a falsa ilusão de que vai se sentir melhor, isso tem uma explicação: -Vício em açúcar. 

E tem mais. Este vício é tão grave que a sensação de arrependimento depois de ter consumido um doce, por exemplo, pode ser pior do que como a pessoa se sentia antes do consumo. Diversos estudos constataram que esta compulsão pode ser considerada tão séria e tão forte quanto ao do alcoolismo e do tabagismo.

O Açúcar pode levar à Compulsão e Síndrome de Abstinência

As vezes temos vontade de ingerir açúcar pra aliviar as sensações de angústia, tristeza, problemas, as mulheres sentem muita vontade de consumir açúcar no período pré-menstrual e a maioria usa a desculpa de estar comemorando algo.  Afinal, doces têm a capacidade de nos fazer sentir mais felizes.

Estudos recentes provaram que os humanos são programados desde a infância a desejar o sabor doce. Lembra de quando você era pequeno e sua mãe compensava uma boa ação com um doce e até mesmo nos consultórios médicos era comum ganhar um doce se não chorássemos depois de uma injeção? Pois é. E, uma vez que o corpo experimenta a recompensa açucarada, não leva muito tempo para se viciar. Na verdade, o vício surge já no nascimento, pois o leite materno é extremamente doce, fazendo com que o recém-nascido comece a reconhecer o prazer de ingerir alimentos adocicados.

A compulsão surge porque após ingerir uma guloseima, por exemplo, o cérebro libera opioides, que são substâncias químicas naturais que dão a sensação de imenso prazer. Ao reconhecer esta sensação boa, o cérebro começa a pedir mais e mais opioides e, consequentemente, mais açúcar.

Os cientistas já até identificaram as áreas do cérebro que são ativadas pela compulsão açucarada e descobriram que são as mesmas áreas ativadas no vício em drogas, o que prova a real capacidade viciante do açúcar, mas vamos ver mais a fundo.

O Processo

Quando ingerimos doces, o açúcar entra no sistema sanguíneo, elevando os níveis de glicose e estimulando o pâncreas a produzir e liberar um hormônio chamado insulina, que converte a glicose em energia e em estoques de gordura. Mas além de cáries e obesidade, os doces também são ligados a outras doenças sérias, como a depressão do sistema imunológico, a diabetes e as alterações de humor.

No cérebro, há a liberação dos opioides e há estudos que mostram que a compulsão açucarada produz no órgão o mesmo efeito químico da heroína e da morfina e o corpo “aprende” a pedir mais e mais açúcar para conseguir o efeito prazeroso que ele produz no organismo. Para provar esta teoria, os cientistas deram remédios que bloqueavam os receptores de opioides no cérebro e os voluntários que participavam da pesquisa sentiram muito menos vontade e interesse em consumir doces.

Pesquisadores das universidades de Princeton e Minnesota, nos Estados Unidos, realizaram testes com camundongos. Estes testes mostraram que o vício em açúcar leva à compulsão e à síndrome de abstinência. Em humanos, imagens cerebrais mostraram que a imagem de um sorvete em pacientes normais gera a mesma sensação prazerosa no cérebro que imagens de um cachimbo de crack para um viciado.

E o açúcar está presente em diversos alimentos do dia a dia, como katchup, sucos, refrigerantes, pães, cereais etc, e não acrescenta nada ao organismo a não ser energia, pois não tem fibras, minerais ou antioxidantes. Além de engordar e aumentar as chances de ter cáries.

Carboidrato é um macronutriente formado fundamentalmente por moléculas de carbono, hidrogênio e oxigênio. Este macronutriente quando ingerido e absorvido, é responsável por liberar glicose, fornecer energia para as células (por ser a primeira fonte de energia celular) e fazer a manutenção metabólica glicêmica para que o corpo continue funcionando bem.

Eliminar os carboidratos da dieta é mais complicado, mas há como reduzir sua ingestão ao evitar alimentos industrializados – em especial a farinha branca. Também é necessário beber mais água, porque o cérebro confunde desidratação com fome; ingerir mais proteínas porque elas garantem saciedade por mais tempo e ajudam a resistir à vontade de comer um docinho. Também é fundamental abrir mão da sobremesa por três semanas para readaptar o paladar e diminuir a compulsão; e por fim, resista ao impulso de comer porque está nervoso, por habito ou por estar à toa, feliz ou triste.

Comida é alimento e precisamos tentar desvincula-la da fonte de prazer para não tornar isso um habito! Só uma exceção.

Saiba Mais

Proteínas

Publicado em

6 Motivos para ingerir Proteínas.
As proteínas são essenciais na formação de hormônios, enzimas, estruturação e função dos tecidos, células e órgãos do corpo, constituem 17% do corpo humano.

O uso de proteínas do soro do leite (Whey Protein) vem ganhando espaço nas pesquisas científicas. Em diversas condições, sua suplementação foi atestada como terapeuticamente benéfica.
Crescimento e recuperação muscular
CRESCIMENTO
E RECUPERAÇÃO MUSCULAR
Além de promover o crescimento muscular, as proteínas também contribuem para a recuperação da musculatura, fundamental para quem tem uma rotina de treino.
Auxiliar em dietas
AUXILIAR EM DIETAS
Alguns estudos mostram que as proteínas são capazes de reduzir o apetite e promover uma sensação de saciedade, inibindo a liberação da grelina (hormônio da fome).
Aumento da produção de antioxidante (glutationa)
AUMENTO DA PRODUÇÃO DE ANTIOXIDANTE (GLUTATIONA)
A glutationa é um dos mais importantes antioxidantes que protege as células contra radicais livres e melhora o sistema imune. Uma boa quantidade de glutationa fortalece a imunidade, regula o ciclo celular e é um poderoso desintoxicante de todo o corpo. A suplementação com Whey Protein é rica em glicina, ácido glutâmico e cisteína: todos precursores da glutationa.
Defesa do organismo e imunidade
DEFESA DO ORGANISMO E IMUNIDADE
Fortalece o sistema imune. Os anticorpos também são conhecidos como imunoglobulinas, que nada mais são do que uma proteína.
Uso pós-operatório
USO PÓS-OPERATÓRIO
As proteínas auxiliam na reconstrução e cicatrização após uma cirurgia. Já que representam 80% da composição das nossas células.
Prevenção e tratamento da sarcopenia em idosos
PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA SARCOPENIA EM IDOSOS
A sarcopenia é a diminuição da massa magra e força muscular. É um processo que pode ser evitado e também é reversível, através da atividade física e também da dieta rica em proteínas.
QUAL A QUANTIDADE IDEAL DE PROTEÍNA QUE DEVE SER INGERIDA DIARIAMENTE?
Qual a quantidade ideal de proteína deve ser ingerida diariamente?
A recomendação preconizada é de cerca de 0,8g por kg de peso corporal. Mas isso varia de acordo com a atividade, idade, etc..
Fonte: Essential Nutrition